30/03/2017


Após quatro anos paralisado, Governo do Estado e Prefeitura decidiram retomar o programa Córrego Limpo, que visa despoluir córregos em toda a cidade, ação considerada essencial para despoluição do rio Tietê.

O programa, não renovado pela gestao de Fernando Haddad, do PT, promete despoluir 89 dos 149 córregos que já haviam sido despoluídos pelo programa até 2013.

Segundo a prefeitura, 47 desses córregos estão há anos sem remoção de lixo e corte de mato, 22 estão sendo ocupados por moradias irregulares e  20 voltaram a ser poluídos pela falta de manutenção nos últimos quatro anos.

“A maior parte desses 149 córregos foi despoluída entre 2007 e 2009 e depois não recebeu a devida manutenção com serviços de zeladoria. Vamos retomar o programa com foco nesses córregos que retrocederam e depois ir avaliando a inclusão de outros no programa”, disse o secretário municipal de Prefeituras Regionais, Bruno Covas, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Cerca de 1,5 mil litros de esgoto que eram despejados a cada segundo nos córregos que cortam a cidade e desembocam no Tietê passaram a ser coletados pela Sabesp e tratados antes de serem lançados no rio.

“A grande novidade dessa nova etapa do programa é a garantia de que o Córrego Limpo terá continuidade, ainda que mudem as gestões do Estado e do município”, disse Alckmin.