08/03/2017


A Prefeitura de São Paulo suspende a cobrança da outorga onerosa de R$ 60 mil criada pela gestão Haddad sobre os táxis pretos da capital.

A medida vem após a Secretaria Municipal de Transportes constatar que muitos motoristas não estão conseguindo honrar com a despesa, ainda que parcelada. A manutenção dessa taxa, segundo o secretário Sergio Avelleda, poderia levar o sistema à falência.

Haddad criou a categoria de táxis pretos antes da regulamentação de aplicativos como o Uber, para servir alternativa legalizada aos carros de categoria Black. Com a criação dessa nova categoria, a gestão Haddad criou a taxa de R$ 60 mil para que cada um dos 3.400 motoristas da nova categoria pudessem operar na cidade.

 

 

O problema é que com a popularização dos aplicativos e da grande competitividade, os táxis pretos estão se tornando pouco interessantes, tanto para passageiros como para os motoristas.

A medida que suspende a cobrança da outorga é temporária. Nos próximos 60 dias um grupo de trabalho da prefeitura irá elaborar um novo modelo para esses motoristas.