SÃO PAULO. O prefeito João Doria não quer mais que funcionários da administração pública sejam obrigados a usar tratamento formal entre eles, abolindo termos como “Vossa Excelência”, ou “Ilustríssimo”, além de outras formas de tratamento que “exprimam hierarquia funcional ou social, privilégio, distinção ou grau de formação”. Para isso, foi publicada nesta quinta-feira, 6, uma portaria abolindo o protocolo.

“A referência a qualquer cidadão ou ocupante de cargo, emprego ou função pública, independente da hierarquia funcional ou social, privilégio, distinção ou grau de formação deverá ser feita sempre com o mesmo respeito e consideração, mediante o emprego do vocativo “Senhora” ou “Senhor”, seguido do respectivo cargo, emprego ou função pública, ou do nome da pessoa a que se dirige”, diz o texto.

 

Relacionados